28 de abr de 2013

O Futebol como uma máquina de dinheiro para poucos ou como uma fonte de esperança para muitos.



Será que o futebol de hoje é justo? É da forma que deveria ser?
Assistindo a matéria hoje que passou no esporte espetacular me coloquei nessa reflexão, uma seleção de futebol compostas por jogadores amadores, que não recebem R$ 1,00 sequer para representar seu país, trabalham o dia inteiro em outras profissões como alpinista, entregador de mercadoria e motorista, será que esse não é o real significado do futebol? O laser, a diversão e a aproximação entre as pessoas?
Ou será que o real significado do futebol é essa máquina de dinheiro que chega a pagar € 11 milhões (R$ 29,5 milhões) por temporada a um único jogador? O que daria para fazer com todo esse dinheiro? Quanta fome, frio, sede, falta de estrutura, falta de habitação poderiam ser resolvidos com esse dinheiro?
Pergunto a vocês meus amigos e amigas, caros leitores.. Quem paga por tudo isso? E respondo: Somos nós, que lotamos os estádios, compramos camisas, compramos pacotes para assistir o futebol na TV, nos ofendemos, nos matamos, colocamos a paixão pelos nossos clubes acima do amor entre os irmãos, acima da paz... Quem nunca se irritou com uma amigo, amiga, parente ou até desconhecido por essa febre chamada futebol?
E se todo esse dinheiro fosse usado de uma forma inteligente para acabar com a desigualdade social? Distribuído para os pobres, utilizado para reformar escolas, hospitais e outras coisas com utilidade pública. E aqueles que realmente deveriam ganhar bem, os médicos que salvam a vida das pessoas, os professores que educam e todos aqueles profissionais que fazem com que essa máquina chamada mundo funcione. Teríamos um mundo melhor?
Gostaria que todos que lessem esse artigo pudessem refletir sobre o real significado do futebol, o que podemos fazer para mudar essa história, e colocar em prática uma mudança.

24 de abr de 2013

Sinopse - O caminho do renascer


O caminho do Renascer conta a história de dois irmãos criados pelos avós em uma cidadezinha do interior, foram abandonados pelos pais com pouco tempo de vida, sem nenhuma explicação e sem deixarem notícias. Mesmo tendo que conviver com esse conflito tiveram uma maravilhosa infância repleto de muito amor, alegrias, travessuras e molecagem. Mas como nem tudo na vida são rosas e todos temos que crescer um dia o destino aprontou uma grande peça nesses dois, trazendo muita tristeza e a separação deles. Decidido a mudar o rumo dessa história Miguel o caçula embarca em uma aventura para a cidade grande buscando respostas e um futuro melhor, mas para isso ele tem que deixar para trás muitas coisas inclusive o grande amor da sua vida.  Será que esse bravo rapaz irá conseguir encontrar seu irmão Lísias, sua mãe e seu pai? Que fato será esse que trouxe tanta tristeza e acontecimentos para a família?



23 de abr de 2013

A menina na janela


Era como olhar para uma bela paisagem e sentir a paz dentro de mim, uma fresta que ela abria da cortina me trazia tranqüilidade, conforto e esperança. Eu ficava a olhar, dava uma volta e voltava a olhar. Na esperança que lá ela estivesse.
Ficava a pensar será que ela gosta de mim? Mas nunca a mim ela veio falar, porém as cortinas se abriam e eu via seus olhos a me procurar.
Fizesse chuva ou fizesse sol ali estávamos a se entreolhar, sentimento bom, inocente esse, puro. Rodeado por encantos, uma coisa mágica.
Meu coração palpitava, mas coragem eu não tinha para com ela falar, apenas olhar... Olhar! Com a visão de uma pessoa apaixonada, que amava aquela criatura que nunca havia falado.
E um dia o telefone tocou, era ela: - Sua avó está?
Era apenas sua voz,  mas a minha a sensação era como se estivéssemos frente a frente,  tremia por dentro, sentia um calor e a voz não saia. Sabia que era ela sem nunca ter ouvido sua voz, era mágico, algo que palavra nenhuma poderia explicar, simplesmente fantástico.
Ela pediu para minha avó arrumar seu fichário, e no outro dia eu iria levar para ela, era o momento que eu sempre esperei, iria me declarar, declarar meu amor platônico, incondicional.
No outro dia eu fui, com a cara e a coragem, como se fosse pedi-la em casamento e para mim era essa a sensação.
Toquei a campainha e há vi descendo as escadas, era como uma princesa descendo de seu altar, as escadas viraram tapetes vermelhos e o ambiente se transformou. Um simples Olá, aqui está! Foi o que consegui pronunciar, um agradecimento recebi de volta, só que o olhar, há o seu olhar, isso para mim foi o amor a brotar, ali... Exatamente ali no seu olhar!
Às vezes para se amar basta simplesmente olhar e sentir. Nada mais que isso.

22 de abr de 2013

Capacidade do ser humano




Somos homens e mulheres, feitos do mesmo barro, pelas mesmas mãos do criador, capazes de muitas coisas.
Coisas essas boas, coisas más, sem importância, com relevância e até sentido.
Mas somos capazes, e como somos!
Capazes de tantas crueldades, como matar os próprios pais e os filhos, abandonar nossos cães, queimar os índios nas ruas e roubar!
Roubar descaradamente a nós, a vocês e a eles.
E também capazes de coisas boas, capazes do perdão, do amor, da fraternidade e da superação. Basta para isso querer.
Podemos querer enricar, apenas amar ou até enfeitiçar.
Basta querer, eu querer, e eu quero, e você quer, mas querer não é poder o que fazer?
Lutar, correr atrás, da forma certa, honesta, sem pisar, sem maltratar, mas com a força de um leão, vontade de um dragão e perspicácia de um gavião.
A capacidade humana realmente é bem maior que imaginamos, basta para isso irmos além do que somos capazes.
Do que você é capaz?

16 de abr de 2013

Casamento Feliz


Como ousam dizer que não existe casamento feliz?
Esse meu amigo que há anos está presente na vida das grandes e pequenas criaturas.
Aquela vez que te vi meu amigo os tambores soaram, as cornetas tocaram e os animais se manifestaram das mais diversas formas, exatamente igual a você.
Uma tempestade de medo, ansiedade e emoção, foi aquele dia, em que chorei e sorri como um arco-íris no céu.
Ah meu amigo que anda desacreditado, as pessoas me perguntam qual o segredo para manter essa amizade?
E eu indigno de dar essa resposta passo a você, seria o amor ou o respeito? Ou o respeito e o amor?
A nossa amizade é grandeza rara, é companhia fiel, eloquente, firme e intensa.  É olhar dentro dos olhos da outra pessoa e ver que ela te faz bem e que não deixaria nada ninguém atrapalhar essa paz.
Acreditem nessa amizade tão verdadeira e ela se realizará, como no mais belo conto de fadas.

9 de abr de 2013

Dia Internacional de Combate à Corrupção


Corrupção! Corrupção do nosso dia-a-dia.
Essa corrupção que a cada segundo nos leva um pouquinho de nossa dignidade.
Roubada ela juntamente com nossos esforços, que covardia!!
Nesse país livre, mas livre para roubar e sonegar, será que isso é liberdade?

Esse pequeno poema retrata um pouco nossa realidade, a cada dia, a cada hora, a cada segundo somos roubados, reféns dos nossos próprios irmãos, refém da nossa realidade. Será que é justo, poucos com muito e muito com pouco?

Em pensar que somos filhos do mesmo pai.

Culpa de quem será? Culpa da ganância do ser humano? Culpa da nossa colonização que sempre foi baseada na exploração e corrupção? Ou será que é culpa do estado e do sistema que abrem as portas e as pernas para esses safados corruptos?

A culpa é nossa... Simples cidadãos que deixamos que isso tudo aconteça, somos conivente com essa situação a cada momento que vemos uma notícia e fingimos que não vemos, quando em nossa empresa observamos uma situação de propina e não denunciamos, quando sonegamos nossos próprios impostos. Para pedirmos fim à corrupção temos que ser exemplo para os grandes e para os pequenos.

Vamos mudar esse Brasil! Abaixo a Corrupção...

3 de abr de 2013

Quem dá aos pobres, empresta a Deus.


Quando fui hoje para São Paulo me deparei com uma cena inusitada, apesar de ser rotineira para os paulistas aquilo me fez pensar sobre as pessoas, sobre a forma de pensar e agir de cada. Reclamamos muito dos nossos políticos, da corrupção, da desigualdade social.. Mas será que somos e agimos diferente disso?

Uma simples mulher entra naquele vagão do metro, pedindo ajuda, dizendo que está desempregada, com os filhos em casa, sem dinheiro para comprar um pão. Pedindo ajuda aos seus irmãos. Qual a reação das pessoas?

Podemos seguir duas linhas de raciocínio. A primeira a que questiona o por que daquela senhora estar realmente desempregada, seria ela diferente das outras pessoas que se esforçam tanto para colocar um prato de comida em casa. Seria ela mais uma vitima desse sistema controlador? Será que se eu der dinheiro para ela o que ela irá fazer? Pode ser mentira dela, pode ser que vá usar drogas ou beber. Se eu der o dinheiro ela vai continuar pedindo o resto da vida e vai se acomodar com a situação.

A segunda nos faz pensar como irmãos, somos feitos da mesma carne, pelo mesmo pai e com o mesmo amor. Por que não ajudar aquela pobre pessoa com um pouco? Será que um ou dois reais irá fazer tanta falta assim? Isso pode se transformar realmente numa fonte de alimento. Não só alimento físico, mas ver aquelas pessoas doando me fez ver que o mundo ainda tem salvação, ainda há amor e preocupação com as pessoas, basta você escolher o que vai fazer.

Como diz o grande Poeta Castro Alves “Quem dá aos pobres, empresta Deus.”