10 de mar de 2019

Chuva de Amor



Peguei o meu cavalo alado,
E com o coração ansioso fui te conhecer,
Tão bom foi quando te vi,
Sem palavras fiquei para descrever.

Tamanho sentimento me tomou,
Pequena e bela como uma flor,
Conversadeira e risonha,
Que dádiva o senhor me proporcionou.

No meu cavalo você montou,
O que era sol, sumiu,
A chuva caiu e minha mão você pegou,
Tão forte uma tempestade surgiu.

Mesmo assim você não me abandonou,
Me apertou com fervor,
Para casa te levei,
Naquela grande chuva de amor.

Autor: José Agenor Sapata