19 de out de 2014

Homens também ficam grávidos.

As pessoa geralmente pensam que a gravidez é um privilégio apenas das mulheres. Discordo, nós homens ficamos grávidos também! Pasmem mulheres, essa é uma revelação inédita.

Digo por experiência própria, ficamos grávidos também! Muitos sintomas que as mulheres sentem também são compartilhadas pelo homem, iniciando pela felicidade ao saber da chegada do bebê, passou pela minha cabeça nesse momento muitas coisas boas, quão grande é felicidade de saber que através de você será gerado um novo ser, quanta emoção eu senti e sentem milhares de pais por aí.

Depois vem os primeiros meses quando o pai fica naquela ansiedade tentando ouvir ou ver o neném na barriga da mãe, fora que esses são os meses críticos, quando o homem tem que exercitar a paciência, a mulher tem enjôos, reclama de tudo, fica super sensível e muito, mas muito chata. A mulher muda, mas o homem tem que mudar também, se adaptar ao novo habitat, o da mulher grávida.

Passado os primeiros meses a barriguinha começa a crescer, e pasmem a do homem também (pelo menos a minha cresceu). Calma mulheres, não é porque tem um bebê na nossa barriga, mas sim porque vocês mulheres não deixam nós homens, jogar bola, se exercitar, trabalhar muito, apenas nos querem ao lado de vocês, 24 h por dia, sempre com uma frase dessas:

- Mor, está doendo.
-Mor, eu acho que estou com vontade disso.
-Mor, ele (a) está mexendo.
-Mor, pega isso para mim.

E por aí vai, nem preciso do exercício de paciência requisitado ao marido.

Lá pelo quarto mês já da para ver a barriguinha nitidamente, e as mexidas do neném estão mais constantes. É magnífico ficar olhando ele mexer, passar a mão sobre ele na barriga, esse sentimento é sensacional, impossível descrever a satisfação e o prazer de poder senti-lo.

A partir do sexto mês os desejos estão maiores, e acreditem mulheres nós também sentimos desejos. As dores aumentam e a preocupação também, a mulher começa a dar conta que o neném que colocamos lá dentro vai ter que sair. Aí é um agito só, será que vamos fazer parto normal ou cesárea?  A mas se for normal vai doer, mas a cesárea deixa marcas e a mulher fica mais tempo para recuperar. Meu Deus, ser ou não ser, eis a questão! Quanta indecisão. E corre o homem atrás do convênio, ver se cobre parto normal, ver qual o melhor, como é feito. E vocês ainda falam que não ficamos grávido.

Nem um beijinho rola mais pois a falta de ar está constante, imagine outras coisas mais. E a preocupação para comprar as coisas do neném, dar tudo de bom e do melhor, isso não é sintoma de gravidez?

Injusto vocês dizerem que só vocês ficam grávidas pois estamos também condicionados a essa dádiva divina que é a gravidez, sentimos as melhores coisas e nos preocupamos da mesma foram que vocês.

Continuo  o texto nos próximos meses de gravidez...

Autor: José Agenor Sapata

11 de out de 2014

Eternamente avós


Hoje a missão é falar sobre os avós! Sou um tanto quanto suspeito para isso, criados pelos avós e declaro abertamente que eles foram as pessoas mais importantes da minha e vida e que mais amei.

Então irei usar isso a favor e como fonte de inspiração para esse texto.

Avós! Anjos em forma de gente presentes nesse planeta, são aqueles que temos admiração sem muitas vezes nem saber o porque, são aqueles que nos mimam desde o primeiro momentos, aqueles os quais corremos para o colo quando estamos tristes.

São os amigos para toda hora, e quão bão é a casa da vovó, recheada de coisas gostosas. E quantas e quantas vezes você não soltou aquela famosa: - Vó estou com vontade de comer isso. E lá vai nossa santíssima vó fazer, com uma dedicação, um amor que sempre sai maravilhosamente gostoso, do jeitinho que apenas a vovó sabe fazer.

E o vô que adora nos levar para passear, sempre nos dando os trocados da carteira. Lembrei que ficava horas e horas e horas sentado na calçada conversando com meu avô, ele contava suas histórias de quando morava no nordeste, vida dura, daria um livro facilmente. Já me ensinava a ser uma boa pessoa, boa parte do meu caráter devo a eles.
Sempre velinhos, com o charme todo especial deles, cheirinho de avós, jeitinho mais lento de andar, carinhos eles gostam de ganhar.

O único problema que vejo nos avós é o pouco tempo que temos para passar com eles, poderiam ser eternos como nossos sentimentos que ficam guardados em nossos corações.
Essa é minha simples homenagens a esses grandes, maravilhosos e especiais seres.


Amem e respeitem seus avós!

Autor: José Agenor

8 de out de 2014

Minha opinião sobre a política no Brasil.


Falar sobre o tema política é um tanto quanto difícil, mas faz se necessário pois é uma coisa presente no nosso dia-a-dia. Talvez as pessoas já estejam saturadas sobre falar sobre isso, mesmo assim irei dar minha opinião sobre esse tema.

Corrupção, exageros, forma de tirar dinheiro do povo e dar para alguns, para que tantos cargos com salários astronômicos?  Para que tantos vereadores, deputados e senadores no país? Só para tirar nosso dinheiro.

Os salários desses funcionários do povo deveria ser o justo, o de qualquer trabalhador que sai de casa as 7 H e volta as 17 H. Milhares de reais gastos com viagens, hotéis, transporte e muitas outras coisas mais que deveriam ser destinados aqueles que realmente precisam.

Só para se ter ideia o salário de um senador ou deputado federal gira em torno de R$ 16.000,00 a R$ 26.000,00, enquanto um médico não ganha isso, e os que ganham tem que trabalhar em diversos plantões quase que virando o dia. E os professores quanto será que ganham? Algo perto disso? Não! Aqueles que são os formadores de opiniões chegam a ganham 10 vezes menos que um deputado. Justo???

Ainda digo mais, alguns desses políticos não tem nem preparo para ocupar um cargo desse porte, tiram sarro dos eleitores e ainda são eleitos. Gente um político tem que ter um preparo especial, tem que saber sobre economia, sobre problemas sociais, sobre ciência,  ética, cidadania, tecnologia e muito mais. Não desmerecendo ninguém, mas não é apenas de boa vontade que se faz um político.

Agora eu lhe pergunto, de quem será a culpa de tudo isso? É dos governantes? Dos portugueses que nos colonizaram e colocaram a coleira há décadas atrás?

Não, a culpa é sua, minha e nossa! Que somos manipulados como fantoches, que não nos preparamos para votar, não fazemos uma revolução, aceitamos de forma covarde o que falam nossos aparelhos de TV, somos comprados muitas vezes por um botijão de gás ou um “bolsa pobreza”  dado pelo governo, me desculpem mas levanta da cadeira e vai trabalhar, para de reclamar que não tem oportunidade, não tem instrução, não tem nada. Mentira!!  Levanta da cadeira e sai em busca de dignidade, dos seus sonhos, ainda temos um país com emprego e educação, por mais que seja precária, mas quem quer faz acontecer, não espera cair do céu, ou melhor, cair do bolso do governo.

Enquanto eles colocar R$ 100,00 na sua mão, R$ 500,00 está indo para o bolso deles, é justo isso? Não! Mas é a migalha que o povo está acostumado.

Minha opinião sobre política abrange muito mais que isso, mas escreveria talvez um livro sobre, seria preso talvez, mas não farei isso, difícil mudar a mim mesmo, imagine aos outros.


Vamos tentando, quem sabe um dia não teremos uma política descente, acho que a conscientização que precisamos de mudança já é o primeiro passo.

Autor: José Agenor Sapata