15 de jun de 2017

Uma segunda chance


Agora sei o significado da palavra , significa acreditar em algo maior, em algo que não se vê só se sente. Um dia você está bem e do nada você não consegue nem dar um colo para seu filho, tem coisa que acontece em na vida da gente para nos ensinar!

Aprendi muito no último mês, mais que em uma vida toda, aprendi que tenho minhas próprias pernas e que devo andar no meu caminho, aprendi que amo de verdade e a pior dor é a da distância, aprendi que nem todos são verdadeiros e que sou mais forte do que pensava.


Estou ansiosa para andar de novo, mais quero andar mais longe, quero dançar a minha música e poder me aplaudir, só quero uma segunda chance, uma chance de poder ser feliz!

Autora: Susamara Aparecida de Brito

Imagem fonte: https://www.google.com.br/search?q=segunda+chance&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiqs8_83r_UAhUEwiYKHeqXAE0Q_AUICigB&biw=1366&bih=638#imgrc=WjG1zsY5x4bvQM:

12 de abr de 2017

O tempo tem passado tão intensamente




O tempo tem passado tão intensamente,

Quase não vejo os dias passar,

Quando olho muita coisa mudou,

Já não tenho mais tempo de descansar.


Coisas boas e ruins acontecem a todo momento,

Uma balança comigo nas costa sempre estou a carregar,

Peneiras, filtros e conselhos,

Que caminho devo eu tomar?


Aprendo nos dias de hoje, que não é fácil ser pai,

É uma responsabilidade enorme, do tamanho da alegria,

As noites tem sidos longas, nem tanto quanto os dias.


Como sempre em nossas vidas, as prioridades nos norteiam,

Decidem o que faremos, quem seremos e até as pessoas que nos rodeiam,

Os dias tem passado intensamente,

E eu tenho, preciso e quero vive-los alegremente!



Autor: José Agenor Sapata

Fonte imagem: https://www.google.com.br/search?q=tempo&espv=2&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwi91NvDip_TAhXJkpAKHbVACccQ_AUIBygC&biw=1366&bih=589#imgrc=1W415Aa8R0egcM:

2 de dez de 2016

Descriminalização do aborto, um absurdo!


Gostaria de demonstrar meu descontentamento referente a descriminalização do aborto até o terceiro mês de gravides, o que estamos pensando que somos?? Deus?? Para tirar a vida de um ser que está por vir??

Mesmo que esse ser tenha sido gerado por um crime, “um crime não justifica o outro”, se fossemos pensar assim o mundo estaria pior que já está!

Somente ele “o senhor” tem o poder de gerar vidas e tirar vidas, não brinquem de ser Deus!! Se ele colocou essa criança aqui é porque ele tem propósito para ela.

Ao invés de aprovar essa covardia, por que o judiciário não aprova a pena de crime para o caixa 2?? Os valores andam invertidos atualmente.

As pessoas estão cada dia mais desumanizadas, cada dia mais pensando apenas e si mesmo, o mundo precisa de amor, caridade, perdão, companheirismo e fé!! Pensemos e refletimos sobre isso.


Eu tenho 28 anos, mas eu já tive 3 meses... E você???

Fonte imagem: https://www.google.com.br/search?q=aborto&biw=1366&bih=638&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwicsID-mdXQAhXFiZAKHfa9DiEQ_AUIBygC#imgrc=ng3FFegnCLi6hM%3A

11 de jul de 2016

Apenas vontade de escrever!




Faz tempo que não escrevo aqui, mas hoje fui tomado por um turbilhão de ideias, minha mente se preencheu de coisas, coisas que eu gostaria de falar, escrever talvez... Aí não resisti, e aqui estou! Acho que escrever também é um estado de espírito, como estou bem comigo, estou bem para escrever.

Queria falar sobre uma cena que vi essa semana, estava no carro com meu irmão quando parei antes da faixa de pedestre para algumas pessoas passar, vi uma moça bonita e um casal de ceguinhos, ela parou ao lado deles deu a mão e os ajudou a atravessar. Me senti emocionado com a cena, ainda mais nos dias de hoje, aquilo me comoveu, me fez refleti, ainda existem pessoas boas. Muito mais que imaginamos, é que eu não estava vendo esse lado da vida.

Outro dia quando saia do mercado de carro vi um senhor de idade com várias sacolas que pareciam pesadas, eu senti a vontade de ajudar naquele momento, mas hesitei, pensei em procurar um lugar para parar o carro e ajuda-lo, ai segui virei a esquina parei o carro, desci correndo, quando o vi ele já estava de frente com o seu carro colocando as sacolas para dentro. Pensei, poderia ter deixado o carro na rua e ajudado o senhor, frustrei-me.

Estava pensando sobre o maldito do dinheiro, nossa como ele traz coisas ruins, nos faz ser ruins, viramos pessoas arrogantes, orgulhosas, deixamos de ter tempo para nossos filhos, irmãos, pais e mães, tudo por causa do dinheiro, queria não precisar dele, queria que o mundo foi companheiro, que as pessoas plantassem, colhessem e se alimentassem mutuamente, bom mas esse é um assunto ruim, uma vez uma pessoa me disse para não escrever sobre coisas ruins, talvez por isso fiquei um bom tempo sem escrever, só tinha pensamentos e atitudes ruins, mas a chama do bem sempre esteve viva em mim.

Uma outra pessoa sempre usava essa frase “O bem que faz, anula o mal que fez”, hoje colocando em uma balança não sei se fiz mais bem ou mais mal, mas sei que quero fazer o bem e ajudar.

Hoje não sinto mais a necessidade de que muitas pessoas leiam meus textos, aliás sinto necessidade que só uma leia, e se eu puder ajudar já me sentirei completo. Mesmo assim fico pensativo, minha página da hamburgueria tem mais de 2000 curtidas e cresce a cada dia, agora a do blog tem 500, e as vezes aparece que alguém visualizou, curtidas muito raras, mas isso é o que me anima. Aqui na hamburgueria fica meu livro exposto, volta e meia alguém pergunta de quem é e sobre o que é, bem raro perguntam o preço, aí eu sempre dou um para a pessoa, pessoas que se interessam pela leitura são raros, temos que valorizar.
Bom, tinha mais coisas para escrever, mas o pouco tempo faz com que por enquanto seja só, vou organizar minhas ideias e voltarei em breve.

Acredito que quando escrevo é quando meu espírito está bem, livre e inspirado. Que bom que voltei a escrever.

OBS: Agora tenho uma lugar bom para escrever, me sinto feliz, tem uma vista bonita e é calmo.

Autor: José Agenor Sapata

1 de mar de 2016

Burgermig hamburgueria



 
Olá pessoal, depois de algum tempo volto a escrever aqui no blog! 

Como muitos sabem, houve uma mudança radical na minha vida, e foi profissional, não mais sou um Coordenador de empresa, agora sou um empresário do ramo de alimentos, mais especificamente de hambúrguer!

É isso aí, e hoje venho para falar da minha hamburgueria, a “Burgermig”. As pessoas sempre me perguntam o por que de uma hamburgueria e o por que do nome, então vamos lá!

A história

Sempre tive como sonho montar um restaurante, sempre gostei de cozinhar, desde que moro em Extrema ouço falar que não se tem um local de qualidade para comer, um lugar diferente, acessível e com bom atendimento, baseado nisso decidi que precisava montar um negócio, mas sabia que não poderia ser algo “igual”, então pesquisei e vi que em Extrema não tinha nenhuma hamburgueria, tem hambúrguer, lanches e outros paralelos, mas hamburgueria mesmo não tinha.

Partindo desse ponto decidi que tinha que ser algo diferenciado de qualidade!! Procurei me aprofundar no mundo do hambúrguer, e foi o que fiz!

Quanto ao nome é fácil: Burger= Hambúrguer e Mig=Miguel, assim Burgermig, um nome fácil e comercial.

Sobre o Burger

Qualidade tem que ser a palavra chave dos Burger’s, partindo disso usamos carne pura e de qualidade, nosso pão é sem conservante, alface americano, tomates selecionados e comprados diariamente, queijo prato e cheddar da melhor qualidade e por fim o Bacon, que é uma receita especial, não é esse bacon industrial, é o bacon manta, cortado e que passa por um processo artesanal para ficar mais saboroso! A cebola caramelizada feita com aquela receita da vovó, e ovo caipira. 

Curiosidade

Quem pensou que o hambúrguer foi criado pelos americanos está redondamente errado. Os americanos só conheceram a novidade em 1904, durante a Feira Mundial de Saint Louis. O hambúrguer descobriu a América na segunda metade do século XIX, levado pelos imigrantes alemães embarcados no porto de Hamburgo - razão pela qual seu primeiro nome no Novo Mundo foi hamburg steak. Era uma comida rústica. Os primeiros que a apreciaram nos Estados Unidos foram os marinheiros, que aproveitavam a carne entre dois pedaços de pão para mastigar algo enquanto trabalhavam. Suas origens, no entanto, podem ser encontradas no passado remoto. Durante os séculos XII e XIII, a Europa conheceu as invasões dos chamados mongóis. Entre os povos que se agrupavam sob essa denominação estavam os tártaros, tribos nômades guerreiras que habitavam as estepes russas. Os tártaros introduziram na Europa a técnica de moer a carne dura e de má qualidade para torná-la mais digerível. Diz a lenda que os cavaleiros tártaros costumavam levar a carne crua embaixo da sela quando galopavam em sua incursões guerreiras. Na hora de comer, o bife tártaro já tinha se tornado uma pasta. O que se sabe com certeza é que os tártaros foram os que apresentaram o hambúrguer aos hamburgueses. Esses ficaram com a fama de terem sido os inventores do futuro sanduíche. Foi somente em 1921 que surgiu a primeira cadeia de lanchonetes do país, chamada White Castle. Vendia-se nelas um hambúrguer cozido no vapor e cheio de cebola: o prato talvez não fosse especialmente apetitoso, mas seu preço com certeza era: 5 centavos de dólar. As lanchonetes começaram a chegar ao Brasil em 1952, quando o tenista americano Robert Falkemburg fundou o primeiro Bob’s em Copacabana, no Rio de Janeiro.


O ponto da carne

Esse é um quesito importantíssimo nos burgers, existem quatro tipos de pontos, porém depois de um período de testes decidimos que ofereceríamos apenas dois tipos, o "ao ponto" e o bem passado.

A questão é a seguinte, ao ponto é muito mais saboroso e suculento, mas até por uma questão cultural do brasileiro é difícil pessoas que aceitem comer a carne mais rosada, ou com um pouco de sangue no meio, partindo disso diminuímos o tamanho do hambúrguer de 180 g para 160 g que é mais fácil de deixar bem passado (o que é uma judiação, imagina uma picanha bem passada na churrasqueira?)

Mídia

A Burgermig está presente em diversas redes sociais, são elas:

Instagram: @burgermig

Horário de funcionamento:

Trabalhamos de quarta a domingo das 19 H as 23 H e 30 min

Contato:

Tel:  (35) 3435-3184
Cel Tim: (35) 98435-5026  whatsapp
Cel claro: (35) 98475-1610
Email: burgermighamburgueria@gmail.com

Então é isso aí, já estamos trabalhando com o delivery e a sede física ficará pronta em aproximadamente 30 dias, esperamos vocês lá! 




 

6 de nov de 2015

Ciclo de Vida


Acredito que as nossas vidas são feitos de ciclos, ou como muitos falam “fases”, eu particularmente gostaria de falar dos meus ciclos:

Iniciei com as lembranças de uma infância maravilhosa, repleta de alegrias, travessuras, muitos risos, poucas lágrimas, foi um tanto quanto muito bom.

Depois veio a fase de adolescência onde comecei a aprender as coisas, foi onde formei meu caráter e meus objetivos principais.

Logo veio a fase adulta e aprendi que a vida não era tão fácil quanto parecia, descobri que era preciso estudar, acordar cedo, trabalhar e dormir tarde se eu quisesse ser “alguém” na vida.

Formei-me, consegui um emprego bacana e descobri que era preciso constituir uma família para dar continuidade ao meu ser. Durante muito tempo trabalhei como funcionário, em uma bela empresa, mas descobri que eu deveria alcançar voos maiores,  e que eu poderia alcança-los.

E agora se inicia um novo ciclo da minha vida, o qual vou em buscar de uma nova aventura, uma motivação a mais, sei que não será fácil, mas quem disse que eu quero algo fácil? Eu quero arriscar-me, inspirar-me, contagia-los, inspirá-los e sobressair.


Por tudo isso acredito que nossas vidas são feitas de ciclos, qual será o seu? E que tal mudarmos um pouquinho? Para melhor sempre.

Autor: José Agenor Sapata

4 de nov de 2015

Ainda existem anjos


A bondade ou a maldade ainda estão dentro das pessoas, somos nós que fazemos o nosso mundo, transformamos nosso ambientes e coisas a nossa volta.

Tudo que tem acontecido em nosso mundo, nosso continente, país, cidade e bairro é um reflexo de nós mesmos.

Então quando será que vamos passar a fazer as coisas corretas?

Tive uma experiência legal esses dias para provar que as pessoas ainda estão preocupadas com as pessoas, em ajudar e em estender a mão.

Na minha volta de Goiânia quando desembarquei no aeroporto de Congonhas, com duas malas pesadas e um carrinho de bebê, juntamente com minha esposa, senti dificuldade em subir uma passarela para atravessar e pegar um ônibus,  uma pessoa prontamente se ofereceu para ajudar, um jovem cheio de  tatuagens no seu corpo, o tipo que se olha e sente um receio, mas por dentro um jovem com uma aura linda e pronto para estender a mão.

Ele me ajudou a subir e seguiu seu caminho, pensei comigo “Ué, será que ele não sabe que teremos que descer?”, mais a frente a minha resposta veio. Quando fomos descer um senhor com uma mala na mão também se ofereceu para ajudar, ao final agradeci e ele também seguiu seu caminho.

Tinha mais duas etapas a seguir, subir e descer do ônibus, e novamente recebi ajuda de duas pessoas estranhas que nem se quer perguntaram meu nome, de onde eu vinha ou quem eu era, aí está o “ajudar sem olhar a quem”.


Enfim terminei minha trajetória até a casa do meu irmão, feliz, rejuvenescido pela esperança que me foi colocada em meu coração por aqueles simples gestos de anjos espalhados na cidade.

Autor: José Agenor Sapata

29 de out de 2015

Goiânia


Sobre Goiânia o que dizer?
Bão demais da conta
Tem de tudo, para vários gostos satisfazer
Tem base um trem desse?

Um calor maravilhosamente escaldante
Que nos faz suar e muito hidratar
Nas feirinhas vemos muitos ambulantes
Felizes da vida ao seu trabalho desempenhar

As pessoas ali são de encantar
Ê gente boa!
Que a Galinhada sabem preparar
Junto com o pequi iremos degustar

Dô conta não
De viver num lugar tão bão sô
O jeito é voltar sempre
Ah, certeza que vou.

Peço a Deus para esse povo abençoar
Que a paz aqui possa reinar
E o amor divino em Goiânia sempre brilhar!

Autor: José Agenor Sapata

13 de out de 2015

Bons conselhos do astral


Li esse texto que me fez refletir:

Antes de irdes ao vosso centro, loja, cenáculo, igreja, templo, terreiro ou instituição iniciática, reconcilia-vos com os vossos inimigos antes da prece recitada em público, lamuriosa e poética, dedicai-vos tão abnegadamente aos vossos irmãos necessitados, de modo tal que nem vos sobeje tempo para orardes. Não julgueis a embriagues do irmão sem lar e sem animo para viver, mas estendei-lhe as mãos fraternalmente; abandonai o vosso veículo caríssimo e luxuoso, até que o infeliz e aleijado do vosso caminho tenha o seu carrinho de rodas. Reduzi a quantidade excessiva de ternos, que possuís, para que possais vestir alguns maltrapidos da vizinhança; diminuí o uísque e as compotas da vossa adega; para que sobre o pão ao faminto e vitaminas para as crianças anêmicas; economizai no gasto da boate, para socorrerdes a infeliz lavadeira que precisa de descanso, a parturiente que pede fortificante ou o operário desvalido que não cobre com o seu salário suas despesas mensais. Buscai colocação para o desamparado e para a jovem doméstica que luta com dificuldades financeiras; providencial medicamento para o doente deserdado e livro para o estudante pobre. 

Mensagens do Astral - Ramatís