6 de nov de 2014

Aborto




De vez enquanto fico pensando e acabo numa confusão mental, como são maravilhosas as criações de Deus e como é deplorável a forma que nós ás tratamos.

Brigamos por muitas coisas, coisas essas fúteis e banais, coisas do ser humano, transformamos nossas redes sociais em cemitérios sócias, cheios de basbaquices e besteiras, umas piores que as outras. O que é sério e de utilidade pública não se é dado atenção, posso estar errado mas isso não muda.

Me veio a vontade de escrever sobre  um  assunto que vem sendo abordado na mídia há várias semanas e que gera muitas discussões “O Aborto”. É expressamente inaceitável para minha pessoa a ideia de um aborto, como pode? Se não queria um filho por que o fez? Existem tantos métodos contraceptivos disponíveis, uns a preço de banana outros de graça.

Aí fazem um, dois, três e querem abortar? Na hora do bem bom ninguém pensou nisso não é?

Pensem comigo! É uma vida, o aborto é um ato de assassinato!! Aí a peste da mãe ainda fala que é melhor tirar o filho do que deixa-lo passar necessidades. Necessidades??? Com tanta gente querendo adotar, tantos lugares que pegam recém nascidos, até mesmo no próprio hospital é possível deixar o bebê.

Mas é claro que as pessoas vão indagar e aquelas mulheres que são estupradas? Elas não merecem a chance de escolher entre tirar ou não? NÃO, elas não merecem, por mais que esse ato tivesse sido através um outra coisa abominável na minha opinião a mulher não teria esse direito, se fosse minha filha não ia deixar tirar. Que culpa a criança tem?

Ter um filho é uma das coisas mais grandiosas que Deus nos concedeu, quão maravilhoso é o sorrido de uma criança, sua inocência e ternura é capaz de transformar pessoas, é capaz de transformar o mundo, todos nós já fomos um bebê um dia e aposto com vocês que nossos pais tem lembranças maravilhosas e marcantes sobre essa nossa fase. Por que tirar de uma pessoa a dádiva da vida?


Ainda vejo nas pessoas o principal problema da sociedade, somos seres imperfeitos e ainda ignorantes, apenas pensamos que o fato de ter uma faculdade ou um título qualquer nos faz seres inteligentes e perfeitos, enquanto não pararmos de agir de acordo com nossa “inteligência” e começarmos a agir com o coração, iremos cada dia mais cavar nossas covas em uma sociedade corrupta, desonesta e desigual. 

Pensem, não tirem a vida de uma criança, é apenas um apelo de um pai.

Autor: José Agenor Sapata

Nenhum comentário:

Postar um comentário