29 de abr de 2015

A importância de uma mulher



Recebi uma indicação sobre o tema “conquista de espaço da mulher na sociedade" para escrever aqui no blog, me peguei pensando sobre o assunto e observei que já tem bastante conteúdo sobre isso, aí pensei então sobre o que eu poderia escrever dentro desse contexto e resolvi que iria escrever sobre o por quê a mulher se tornou tão importante para mim, para isso vou usar como exemplo a passagem da minha esposa pela gravidez .

Bom, começamos essa viagem a partir do conhecimento da gravidez, momento mais do que especial, onde um turbilhão de emoções se afloram dentro da mulher, quão feliz ela não ficou quando sobe que a realização de um sonho seria concretizado! Mas não sabia o que estaria por vir, muitas mudanças, físicas, psicológicas e até filosóficas.

A primeira delas e talvez a mais importante, ela era fumante e teria que deixar de ser para que seu bebê não tivesse o risco de nascer com alguma doença causada pelo vício, mas como fazer isso? Um vício de mais de 10 anos que causa muita dependência e males teria que ser vencido? Será que ela iria conseguir? O amor de um filho vale a pena? Essa luta seria difícil, porém o amor para com o filho é maior, e essa mulher fez sua escolha!

E agora mais mudanças viriam, seu corpo estava sendo invadido por um outro ser, o que significaria que ele não era mais seu, e sim a nova casa desse bebê. Enjoos, fraqueza, desmaios, dores na costela, falta de ar, dificuldade de locomoção. Essas são algumas das barreiras físicas a serem superadas na gravidez.

Agora falando do psicológico muitas também foram as dificuldades, durante esse período a mulher precisa de muita atenção, a mudança de humor é constante, qualquer briga pode impactar no bebê, uma gravidez calma ajuda e bastante.

E os desejos? São muitos durante toda a gravidez (até hoje não sei dizer se são desejos mesmo ou se ela estava apenas aproveitando de um momento frágil para se beneficiar), a verdade é que até eu tive desejos, acho que foi a influência.

O tempo foi passando e a barriga crescendo, cada ultrassom eu via a felicidade em seus olhos, o amor e o carinho, cada chute de nosso bebê uma emoção diferente, a expectativa estava cada vez maior. A vontade de ter aquele bebê no colo,  abraça-lo e ver seu rostinho era imensa.

Acredito que o amor em sua forma mais pura é o entre mãe e filho.

Então chegou o grande dia, todos esses sentimentos foram misturados e adicionado a uma grande pitada de medo e ansiedade. Estava na hora, e agora uma grande dificuldade estaria por vir, o parto. Será que iria correr tudo bem? Será que iria doer? Apenas uma mulher é capaz de resistir à tamanha provação divina.

Para mim só o fato da mulher gerar um ser já é prova mais que irrefutável de que ela é um ser divino, que a mulher sempre foi e sempre será um ser extremamente capaz, evoluído e que sempre teve seu espaço na sociedade como protagonista da nossa existência.

Único ser capaz de suportar todos os obstáculos de uma gestação e após ela sair fortalecida, sair realizada, ou algum homem é capaz de sentir dor, mudanças físicas e psicológicas e ainda sair sorrindo? Impossível.


Parabéns mulheres, nós homens somos totalmente gratos a vocês, e sem vocês não viveríamos, aliás, nem existiríamos.

Autor: José Agenor Sapata

2 comentários:

  1. Lindo texto,retrata exatamente o que a mulher passa e sente...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir