17 de jul de 2013

Amor Platônico




Inicialmente o Amor Platônico foi descrito pelo filósofo Marsilio Ficino como um sinônimo de "amor socrático",  era tido como algo perfeito, descrito por Platão com sua teoria do mundo das idéias, onde tudo era perfeito e o mundo real uma cópia desse mundo.

Porém nos dias de hoje nada é perfeito, isso não quer dizer que o amor platônico não exista, a teoria do amor Platônico foi aperfeiçoado graças a Sr.William Davenant com sua obra "Platonic Lovers" (Amantes Platônicos - 1636) onde o autor passa a dizer que o amor é a raiz de todas as virtudes e da verdade.

Perfeição? Verdade? Virtudes? O que seria esse tal de amor platônico?

O amor platônico também poder ser definido por aquele que abstrai o elemento sexual, é aquele amor onde você não toca a pessoa, não há sente dentro de você, onde dois seres não se tornam um, não fisicamente, ele é aquele amor de criança que ficou no pensamento, um amor feito por fantasias, onde o outro ser é um ser perfeito, cheio de virtudes e sem defeitos.

Um amor voltado para a beleza do caráter e na inteligência das pessoas, alguém nos dias de hoje valoriza essas coisas?

Um amor entre duas pessoas separas pela distância poder ser platônico, um afeto e um carinho especial por uma pessoa também. 

Acho que o amor platônico é algo muito elevado para nosso entendimento, diria que está ligado a alma do ser.

Não só o amor platônico como o amor que todos vivemos é visto pelas pessoas como o Amor Carnal, mas na verdade é como o amor familiar e de amigos, é ligado a algo que te faz bem, que te faz sorrir, hoje não costumamos falar aos nosso amigos que amamos eles, mas pessoas que passamos poucos dias tendo relações físicas já falamos com a maior facilidade que amamos, e geralmente esses relacionamentos se vão com muita rapidez, aí onde fica o amor?

Amor... Amor !!! Amor???

É complexo esse tal de amor, cada um ama de uma forma, mas é o mesmo sentimento, difícil de se encontrar mas facílimo de se falar.

Autor: José Agenor Sapata

8 comentários:

  1. Que linda essa definição de amor platônico, "um amor de fantasias". Hoje em dia tantas pessoas falam sobre amor mas quase nenhuma entende o significado.

    ResponderExcluir
  2. Olá José, li seu comentário na postagem http://porumaboaleitura.blogspot.com.br/2013/07/mudando-de-assunto-entrevista-com.html e respondi. Beijinhos para vc.

    ResponderExcluir
  3. Definiu muito bem o amor platônico, até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, vou dar uma passada lá no seu blog!

      Excluir
  4. Amor platônico é... é reticências, já que "é gostar de alguém do pescoço pra cima" - gostei dessa definição e do seu texto também. Gostei do seu blog. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Rita, espero que passe sempre por aqui.

      Excluir
  5. O amor é mesmo complicado. Ouvi muito falar sobre o amor platônicos nas aulas de teoria da faculdade...gostava.
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir