11 de jun de 2013

Deficiente é o meu país


Esses dias descobri no facebook uma comunidade muito interessante, só o nome já nos leva a uma reflexão: Deficiente é o meu país.

Ela chama a atenção para diversos assuntos que são tratados como prioridades no nosso país como Copa do mundo e Olimpíadas enquanto o que deveria realmente ser dado prioridade não, é como Saúde, qualidade de vida para deficientes e idosos.

Vou citar algumas publicações que vi lá, para simples reflexão.

Li uma que dizia que foram enviados U$ 176 milhões para modernizar aeroportos em Cuba e foi anulada a dívida de U$ 900 milhões de países africanos. Concordo plenamente com o que diz no início da publicação ”Antes de querer mudar o mundo, comece arrumando o seu quarto.” Nossa presidente é uma pessoa muito boa, enquanto milhares ainda tem fome e uma estrutura precária , ela continua mandando o nosso dinheiro que está sobrando para fora.

Uma outra mostra muito a realidade do nosso país em uma opinião da Rachel Sheherazade que diz assim:  “Não se sai da pobreza sem salário, sem  trabalho, sem ganhar com o suor do próprio rosto o pão de cada dia. Assistência tem que ser provisória, se não vira dependência, se não gera parasitismo, Quem vive do bolsa família precisa subir a outro patamar, ganhar profissionalização, conquistar emprego, cuidar da própria vida. Um dia o poço pode secar. “

Concordo plenamente com ela, as pessoas querem viver descentemente, mas não procuram, não querem trabalhar, apenas mamar no governo, e esse esperto como é cria todo tipo de auxílio, bolsa presidiário, bolsa traficante, bolsa fumo, bolsa família, bolsa gás e outros mais, agora me responda para que trabalhar? Se o governo da o peixe ao invés de ensinar a pescar. Mas o que o governo ganha com isso? Votos, votos e mais votos.

Tenho ouvido falar que a aposentadoria está furada, que posso não ter direito a esse beneficio quando estiver velinho, mas é claro é gente morta que continua recebendo, é gente que nem existe que recebe e outros probleminhas mais.  Na verdade não vou ficar esperando pela aposentadoria, vou trabalhar e fazer meu pé de meia que é mais seguro e que muita gente deveria fazer, e o dinheiro que pago? A sim, esse vai para os mensalões da vida e para pagar os auxiliares dos parlamentares que ganham cerca de R$ 14.000,00 para embarcar as malas nos aeroportos.

Vivemos em um país totalmente deficiente, as empresas que tentam sobreviver honestamente, pagam seus impostos em dia, registram seus funcionários não conseguem benefícios e ajuda do governo, a carga tributária é exorbitante, enquanto vemos várias empresas ilícitas que conseguem todas as facilidades disponíveis, furam e manipulam licitações, muitas dessas dos próprios governantes, estamos cansados de ver matérias e mais matérias sobre isso.

“Professor eu desejo a você o salário de um deputado e o prestígio de um jogador de Futebol.”  -  Não é como deveria ser?

“O Brasil podia sediar a Copa do mundo de matemática né? Aí, iriam fazer umas escolas de primeiro mundo, também!” – Aí vejo uma das maiores injustiças do nosso país, enquanto milhões estão sendo gastos nos estádios de futebol, aeroportos, infra-estrutura para quem vem de fora o que está sendo gasto no que realmente precisamos? Por que não constroem escolas estaduais de primeira? Porque eles não querem pessoas instruídas de verdade, querem pessoas manipuláveis. E por que os hospitais também não são de primeiro mundo? Será que é porque querem movimentar as indústrias de remédios?  Nossas vias públicas grande parte delas tem deficiências, esse dinheiro poderia ser gasto nelas também.

“Bom se seu filho adoecer leve-o a um dos estádios, lá ele será bem cuidado.”

A página também trás diversas frases e publicações motivacionais, gostei muito, nos faz refletir, mas não devemos parar por aí temos também que tomar atitudes para que essa situação mude. Deficiente não são os que usam cadeira de rodas, ou os com problemas mentais, mais sim nosso país, sim nós cidadãos que vemos tudo isso e abaixamos nossa cabeça dizendo para nós que isso é normal, que não podemos fazer nada.

E para que não fique cansativo vou terminar o artigo com mais uma frase que peguei nessa página tão interessante: “Deficiência é aquilo que te prende por dentro e faz você desistir dos seus objetivos.”

Abaixo link da página que me inspirou a escrever esse artigo:



Espero que gostem, e se gostar curtam!

6 comentários:

  1. Simplesmente amei esses textos.Realmente,por exemplo,depender de recursos que é para ser mantido com impostos que pagamos é uma tristeza,pois não funciona.Tenho uns vizinhos que são como disse no post,se acostumaram a pedir, vivem de bolsa família,ganham cesta básica de uma igreja e pedindo pelos vizinhos,trabalhar que é bom,nada.É triste ver isso,ver que o povo desaprendeu a lutar para crescer.

    ResponderExcluir
  2. Olá July, obrigado, se gostou compartilha...
    Concordo com o que você disse, os brasileiros estão acostumados com a facilidade essa é a realidade.

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. “Professor eu desejo a você o salário de um deputado e o prestígio de um jogador de Futebol.” Falou tudo essa frase. Infelizmente hoje em dia muitos profissionais não são valorizados e muitos são estigmatizados. Mas ainda tenho fé de que as coisas podem melhorar. Se não for assim, fica difícil, não é verdade?! Parabéns pelas reflexões.

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oii Agenor, eu ando cada vez mais indignada com tanto roubo nesse país, e as coisas nunca mudam, e esperamos que mudem um dia né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dia vai mudar Camila, e já essa mudança já começou, não desista.

      Excluir
  5. Muito bom esse post ta de parabéns Agenor, gosto muito da pagina Deficiente é o meu Pais, naum sei se vcs sabem mas essa pagina é Serra Talhadence ^^

    ResponderExcluir