20 de mai de 2013

Imperfeições



Por que sempre deixamos ela nos levar? É ela mesmo que você está pensando!

Esse negócio que faz com que não sejamos os mocinhos da história, essa pedra no sapato.

Mas essa tal imperfeição está presente não só na minha vida ou na sua, ela está presente na vida de todos nós, único ser perfeito que passou aqui na terra foi nosso querido Jesus cristo.

Aqui uma frase de Chuck Bass muito interessante sobre a imperfeição:

“Pessoas certas não existem. Somos todos errados procurando alguém que aceite nossas imperfeições.”

Então temos que aprender a lidar com nossas imperfeições e com as dos outros. Mas é difícil diante de tantas imperfeições como a ignorância, a arrogância, a timidez, os vícios, a ambição, a impaciência, a agressividade, a prepotência, a gula e tantos outros mais, como lidar com isso?

É uma grande batalha superar esses obstáculos, só quem passa por eles que sabe o que sente, a briga é travada contra nós mesmos e aí que fica mais difícil pois somos causadores dessas imperfeições, muitas vezes agimos conscientes e depois que tomamos a atitude aí nos perguntamos: O que foi que eu fiz? Muitas vezes essa luta é carnal, contra nosso corpo e nos deixamos levar por mero prazer momentâneo, depois sempre vem aquela pergunta: O que foi que eu fiz?

Já outras vezes essa imperfeição é uma coisa que já vem conosco de nascença como um problema físico ou de saúde, aí temos que nos acostumar em alguns casos e procurar a melhora em outros e não deixar com que isso se torne um empecilho na nossa vida, mas como? Com bom humor, vontade de viver apesar de tudo, exemplos de pessoas que tem uma situação bem pior e superam!

 E finalizo esse artigo com uma frase que gostei muito de Gandhi sobre as imperfeições:

“Minhas imperfeições e fracassos são como uma bênção de Deus, assim como meus sucessos e meus talentos, e eu coloco ambos a seus pés.”

Será que nossas imperfeições não vieram para que progredíssemos? O universo está sempre em expansão e progredindo, por que nós relés mortais não podemos? E nada como obstáculos e imperfeições para que possamos progredir.

Hoje quando colocarmos nossa cabecinha no travesseiro que possamos pensar sobre nossas imperfeições, o que podemos melhorar e como aceitar as imperfeições dos outros.

Autor: José Agenor Sapata

Nenhum comentário:

Postar um comentário